A IGREJA E A COMUNIDADE DE SÃO PIO X

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

As obras de Deus, por serem superiores e definitivas, jamais esperam pelas iniciativas dos homens. Assim, desde a Criação, os homens e as mulheres vieram depois de concluídos os trabalhos divinos.

Também a Comunidade de São Pio X, fundada há dezenove anos no dia 7 de outubro, seguiu essa sequência divina em sua fase existencial, advinda depois dos resultados determinados pelo Concílio Vaticano II no plano da evolução da Igreja Católica, Apostólica Romana.

A criatividade consequente das medidas conciliares deu origem a uma maior e mais forte presença do Espírito Santo na vida dos católicos atuantes na Igreja. Assim, surgiu a Renovação Carismática Católica (RCC) em meio às orações de um grupo de estudantes universitários que passaram a se reunir semanalmente com absoluta regularidade.

A continuidade da forte presença do Espírito na vida da Igreja permitiu que a existência regular de Grupos de Oração da RCC em países de outros continentes, desse ensejo à consolidação do movimento carismático com o emprego da diversidade dos carismas, dos dons espirituais (I Cor 12,4 ss), e da excelência da caridade (I Cor 12,31; 13, 1-13).

Em nossa Diocese o primeiro Grupo de Oração da RCC começou a funcionar por volta do ano de 1978, na Paróquia de São José, em José Pinheiro, sob a coordenação do Padre Camilo que era o seu administrador paroquial.

Com uma frequência envolvendo centenas de pessoas, foi recebendo católicos de outras paróquias, inclusive da Catedral, principalmente dos frequentadores da Capela de São Pio X, onde, a partir de 1980 começou a existir o primeiro Grupo de Oração aos sábados à tarde, que, em função do número de participantes, passou a se reunir às quintas-feiras. Foram instituídos outros grupos, em número de sete, com uma participação acima de mil paroquianos.

Por essa razão, reunidos em assembleia geral, resolveram os Grupos de Oração criar uma Comunidade, denominando-a de “São Pio X” em homenagem ao Padroeiro da Capela, o que aconteceu no dia 7 de outubro de 1991.

Com a nova entidade, as atividades foram se multiplicando, envolvendo principalmente o ensino e a formação, com cursos e seminários, jamais faltando o apoio dos titulares da Diocese e dos sacerdotes da Paróquia da Catedral de Nossa Senhora da Conceição.

O coroamento de todas essas iniciativas veio pelo Reconhecimento Canônico de nossa entidade. Ao vivermos estes dias de uma nova vida como membros da Igreja, queremos testemunhar a nossa felicidade agradecendo ao Senhor Deus e aos nossos irmãos na Fé, que há dezenove anos por apoio e inspiração divina instituímos a Comunidade de São Pio X.

Foi a mão do Pai e o apoio da Sua Igreja dado pelo nosso Bispo Dom Jaime Vieira Rocha e seus reverendíssimos presbíteros que tornou realidade o acalentado sonho, fazendo-nos chegar até aqui vivendo a força da vocação Viver em Cristo.

Antonio Lucena, Fundador e Moderador Geral da Comunidade de São Pio X

Texto escrito no ano de 2010 quando o fundador da Comunidade de São Pio X recebeu o reconhecimento canônico pela às mãos do então Bispo Diocesano de Campina Grande, Dom Jaime Vieira Rocha, bispo da época.

Open chat
Olá, irmã(o). Em que posso lhe ajudar?