A intimidade das ovelhas com o Pastor

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Vivemos em um mundo barulhento, em que muitas vozes se misturam e nos deixam confusos em busca de qual delas é verdadeiramente a Voz de Deus. Como identificar e seguir essa Voz que deve guiar a minha existência e dar sentido a minha vida?

O Senhor é o Bom Pastor, e nós somos as suas ovelhas. É neste sentido, que o próprio Jesus nos diz: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço e elas me seguem.” (Jo 10, 27)

Baseado neste trecho da Sagrada Escritura, é possível identificar três verbos que surgem como três passos, para quem deseja trilhar um verdadeiro caminho de intimidade com o Pastor de nossas almas:

1° – Ouvir a Voz de Deus: Como podemos saber onde está o Senhor, se não escutamos sua Voz, que deseja nos acolher e nos guiar? 

É preciso escutar a Voz de Deus na vida sacramental primeiramente. Somos absolvidos e guiados pela confissão, nos tornamos um com Ele quando comungamos e podemos dialogar diretamente com Ele em uma adoração aberta ao Santíssimo. Até mesmo quando Ele está sob o véu do sacrário, ainda assim podemos nos prostar e entrar nesse movimento de Amor, em que nossos corações conversam com o Amado.

Também nos aprofundamos em intimidade com a nossa vida de oração. As orações vocais (com fórmulas já prontas como o Pai Nosso e a Ave Maria, por exemplo), são grandes auxílios para iniciar um diálogo amoroso com o Pai. Mas a oração mental, aquela que falamos espontaneamente, é a que nos impulsiona de modo especial a uma profunda abertura de coração e nos aproxima como filhos que confiam verdadeiramente em seu Pai. A constância será a chave para crescer em intimidade, neste aspecto.

2° – Deixar-se conhecer pelo Pastor: O Pastor identifica facilmente quais são as ovelhas do seu rebanho e quais não O pertencem. Isso acontece porque Ele mais do que ninguém, nos conhece. 

Santo Agostinho nos diz que “Deus é mais íntimo a nós que nós mesmos”. Apesar disso, quantas vezes contamos nossos anseios, angústias, necessidades, alegrias e tristezas para todos ao nosso redor e não abrimos o jogo com Deus? 

O movimento de vergonha de Deus que pode ser encontrado desde o Gênesis, quando Adão e Eva se escondem por entre as árvores do jardim após ter pecado (Gn 3, 8), também acontece conosco. Achamos que podemos fugir da Face de Deus, quando na verdade é Ele quem mais nos conhece por dentro. 

Por isso, para crescer em intimidade não faça cena diante de Deus. Mostre suas fraquezas e misérias pedindo forças para se converter continuamente e supera-las. Rasgue seu coração em sua presença e diga abertamente para Ele suas alegrias e tristezas. Se algo te atinge, por mais que pareça pequeno, Deus também se importa! Ele não é indiferente a nossa vida.

3° – Seguir o Bom Pastor: é impossível conhecer o Senhor e continuar levando a mesma vida. Quantas pessoas se questionam se Deus teria se esquecido delas, quando na verdade foram elas que com suas atitudes e palavras afastaram Deus de suas casas, famílias, trabalho, escola e relacionamentos. 

Como querer ter intimidade com Jesus se não busco o caminho que Ele me ensinou a seguir? Como uma ovelha não se perderá, se não obedece a Voz do Pastor? Ou pior, se conhecendo a Voz de seu Pastor,  nós escolhemos ouvir a voz do mercenário que abandona, rouba e dispersa as ovelhas (Jo 10, 12)? 

São João da Cruz nos ensina que são três os inimigos da alma: o mundo, o demônio e a carne. De forma resumida e tomando por referência a parábola do semeador, o mundo seriam as nossas preocupações com essa vida passageira, como por exemplo a ilusão das riquezas (Mc 4,19). O demônio é o inimigo de Deus, que nos tenta continuamente (Mc 4, 15). Por fim, a carne são nossas lutas interiores, a exemplo do orgulho (Mc 16-17).

Portanto, romper com o pecado e ser generoso com Deus, buscando alcançar a santidade, é o verdadeiro caminho da intimidade e felicidade eterna com Cristo.

Como nos falou Santo Agostinho, “só conhecemos bem aquilo que amamos, e só amamos bem aquilo que conhecemos”. Portanto é necessário conhecer, amar e seguir a Voz do Bom Pastor. É próprio do Amor a intimidade!

Ouçamos a Voz do Bom Pastor que traz Paz ao coração, mesmo em meio às tribulações. Só Ele nos guarda para a Vida Eterna!

Open chat
Olá, irmã(o). Em que posso lhe ajudar?